Como trabalhar com colegas de outras culturas.

ASSISTA NOSSO VÍDEO

COMO TRABALHAR COM COLEGAS DE TRABALHO DE OUTRAS CULTURAS

Num mundo globalizado, com empresas transnacionais ou multinacionais abrindo filiais, escritórios, fábricas, nos mais variados países, os funcionários destas entidades por questões do desenvolvimento do seu trabalho acabam tendo contato com seus pares em outros países.

Este contato feito por videoconferências, ligações, e-mails, precisa passar a primeira grande barreira que é o idioma no qual será baseado esse contato. Como é de se imaginar a tendência é que prioritariamente seja feita em inglês e em segundo lugar em espanhol e depois em português.

Aqui começa o empecilho, “o sotaque”. Por experiência tenho observado neste ponto o primeiro obstáculo, dependendo do país de origem da pessoa o jeito de pronunciar algumas palavras torna às vezes difícil o entendimento do que se quer comunicar. Costumo dizer para meus alunos e clientes que considero que se alcança a fluência numa outra língua quando além de expressar o que se quer em palavras, a tal fluência é acompanhada com a modulação da voz, com expressões faciais, expressões coloquiais, concordantes com o que se quer dizer, para expressar surpresa, alegria, incomodo, desapontamento, carinho, raiva, etc. e assim a comunicação não sofrer de interpretações errôneas ou simplesmente não comunicar exatamente o que se quer.

E como solucionamos esse probleminha? A resposta mais simples e direta é “estudar o idioma” Não inventar ou achar que é simplesmente aprender algumas frases de efeito e assim poderá “enrolar”. Estude de diferentes maneiras e da forma como costume aprender melhor; tomando aulas, viajando, fazendo intercambio, sendo autodidata, em fim da maneira que considere mais adequada para você.

Junto com essa barreira encontramos simultaneamente outra que é a barreira cultural, sobre a qual iremos falar neste vídeo. Antes de tudo devemos lembrar que cada empresa imprime sua própria cultura organizacional ao seu interior e é de se esperar que tenham profissionais que possuem uma alta afinidade com os objetivos e valores do negócio, essa cultura organizacional é definida e construída pela alta liderança da instituição, são definidos para a empresa e todos seus integrantes um conjunto de valores, hábitos, crenças e comportamentos que serão compartilhados por todos os membros da empresa, sejam eles de um ou outro país.

Esse é o cenário ideal para trabalhar com colegas de outros países, ter a mesma cultura organizacional, sobre esta base vamos encontrar os matizes próprios das diferenças culturais de cada povo ou país.

Logo o primeiro passo é que você se conheça culturalmente, sem entrar em estereótipos, devemos saber a resposta para cada pergunta:

Sabe como é o brasileiro?

Onde ele se encontra nas diferentes dimensões culturais? 

1- Como o brasileiro lida com o poder ou a hierarquia?

Esta é a dimensão de Distancia do poder

2- É individualista o pensa antes no grupo e na amizade?

Esta é a dimensão do Individualismo ou Coletivismo

 

3- É muito competitivo ou solidário e empático?

Esta é a dimensão da Masculinidade e Feminilidade

 

4- É aberto, flexível, tolerante ou segue as tradições culturais e é mais conservador?

Esta é a dimensão do Controle da Incerteza

 

5- É perseverante, paciente com os objetivos a longo prazo ou procura resultados rápidos?

Esta é a dimensão da Orientação a Longo Prazo

 

6- Se permite desfrutar dos prazeres da vida com maior flexibilidade ou tem normas e costumes mais rígidos e disciplinados?

Esta é a dimensão da Indulgencia e Restrições

Podemos acrescer uma dimensão mais

7- Como o brasileiro é em relação ao tempo, pontualidade, flexibilidade com prazos.

Esta seria considerada a dimensão do tempo

Identifique e conheça suas características culturais, assim estará em boas condições para analisar outras culturas. Isto permitirá que seja mais compreensivo e tolerante com outras formas de ver a vida, de ver o trabalho, com outras maneiras de enfrentar e solucionar os problemas.

Utilize a mesma analise das dimensões culturais com o novo país ou cultura com a qual irá trabalhar, veja e analise como eles se encontram em cada dimensão. Pesquise, observe, pergunte outras pessoas. É finalmente é muito importante que você compartilhe e intercambie essas informações com seus colegas locais.

* Os riscos, as incertezas, as decepções, frustrações no nosso trabalho com outras culturas serão reduzidas com uma formação intercultural prévia que a Gestão Intercultural pode oferecer. O sucesso acontecerá com maior probabilidade e em menos tempo.

Daniel Liberato